quarta-feira, março 25, 2009

O que é normal?

Supostamente é o que não foge à regra, o que é socialmente aceite.

O Dr. Phil diz que é aquilo que não nos impede de viver a vida e fazer as actividades que gostamos.

A jurista em mim diz que é o que não é considerado pela lei como um crime na maioria das sociedades (uma vez que algumas sociedades têm umas ideias peregrinas sobre certos assuntos).

A pessoa sensata em mim diz que é as noções que mencionei atrás, mais aquilo que não prejudica a integridade física ou mental dos outros seres vivos, com que dividimos a terra, sem necessidade (esta última ressalva para incluir os bichinhos que são mortos para comermos e as pessoas que nos apertam o aparelho dos dentes).

E por fim, a pessoa realista em mim diz que o normal é muito relativo.

E para vocês, o que é normal?

13 comentários:

Thunderlady disse...

Resumindo muito uma resposta que deveria ser longa e fundamentada (infelizmente a escassez de tempo não permite), normal é para mim aquilo que não choca com a minha cultura (no sentido lato da palavra), que não interfere com a minha própria normalidade (activa ou passivamente), que não interfira negativamente com a normalidade dos outros, que se intersecte com a normalidade de cada um (seja ela qual for) e respeite a minha normalidade por muito anormal que pareça aos outros.

...

Depois volto para reler para ver se isto ainda me parece normal ;)

Precious disse...

Parece-me uma explicação muito fundamentada e concordo com a mesma.

E junto um argumento, se precisamos de perguntar se algo é normal, é sinal que é capaz de não ser ;)

Noiva Judia disse...

Posso dizer-te o que não é normal: é eu ficar sem palavras para comentar um post destes...

Júlio disse...

Eu sou normal. Isto é relativo, claro.
**

Precious disse...

E não ficaste sem palavbras, Noiva, comentaste com duas frases ;)

Júlio, a normalidade é relativa, mas para ti, és normal. A mim, também me pareces normal, devo dizer. Posso estar enganada, mas...

deKruella disse...

Normal para mim é fazer aquilo com que me sinto bem...mesmo que aos olhs dos outros possa ser mau...e nesse caso como os chocolates às escondidas ;)

Precious disse...

Comer chocolates parece uma actividade a fazer de peito aberto, K, sem receio de censuras, que no fundo são é inveja :)

Elsa disse...

Pergunta dificil...

Precious disse...

Não é fácil responder no geral, no individual, não acho difícil.

Nikky disse...

Como é que tu hás-de simpatizar com psicólogos se vês o Dr. Phill.....

Precious disse...

Nikky, não digas isso, és a minha psicóloga preferida :)
Eu não reconheço validade científica ao Dr. Phil, vejo às vezes pela peixerada.
Acho que, às vezes, ele diz coisas acertadas, mas ao estilo do que um taxista ou a nossa vizinha diria, ou seja, puro senso comum, ao alcance até dos leigos.

Nikky disse...

É isso mesmo que eu passo a vida a dizer: excesso de senso comum. Como muitos outros, aliás, ainda que não seja adepta de complicar coisas que podem ser muito simples...

Precious disse...

Mas simplificar em demasiado também não pode ser.
É óbvio dizer a um alcoólico para deixar de beber, ele próprio também sabe que não lhe faz bem. Mas o senso comum continua a dizer o óbvio e não o que ajuda.