quinta-feira, setembro 30, 2010

Puma?




You Were a Cougar



You are a great leader who has dominance without ego.

You are wickedly cunning and off the scale confident.




Não sei se devo preocupar-me com este resultado. É que uma mulher é apelidada de puma nos Estados Unidos quando namora com moços mais jovens.
Juro que não ando a roubar berços, OK?

terça-feira, setembro 28, 2010

Jornadas Europeias do Património Parte I






Ora a vossa escriba procurou aproveitar as jornadas, apesar do excesso de oferta desse fim-de-semana.
Dado o adiantado da hora, acabou por ser escolhido o núcleo arqueológico da Rua dos Correeiro, que inclui uma amostra sobre Sardinha Romana e Ossos que contam histórias.
A entrada pela Rua Augusta tem estas réplicas de ânforas à porta. Não dando com elas, é procurar o maior Millenium da rua e é lá.








Qual não foi o espanto do Millenium quando, ao escavar a cave para fazer umas caixas-fortes, deu com um sem número de camadas de diferentes épocas, todas de elevado valor histórico? É o que dá escavar na Baixa, é o que eu digo.
Este era, até recentemente, o mais completo mosaico romano colorido de Lisboa. Mas disse a guia que, entretanto, já se encontraram outros.






Estes são os vestígios mais antigos, datados da Idade do Ferro. Vêem-se bem a delimitações das casas e o buraquinho ao centro, que era o aquecimento central. A piada não é minha, mas da guia.


Na época Romana, este local era uma fábrica de molho de sardinha, conhecido na época por Garum, muito apreciado pelos Romanos. Alguns tanques estão à mostra como este aqui.
O molho passava por diferentes fases e seguia, depois, para distribuição por todo o Império Romano. Era uma espécie de mini-globalização.
A estes vestígios juntam-se outros, pré e pós-terramoto. E até têm uns ossitos como bónus numa das câmaras mais perto do fim, parecendo indiciar um possível cemitério (não escavaram mais, por isso, não sabem).
O meu veredicto é: muito interessante. Não só o local é extremamente engraçado de visitar, como a guia percebia o que estava a fazer. Tem é de se ter cuidado com a cabeça, acreditem, eu sei do que faço.



Para acabar em beleza, sugere-se um bar medieval da Rua de S. Julião, chamado Trobadores.
Não é um conceito hard-core como o saudoso De Olde Hansa em Tallin (vd. fotos da cagadeira medieval). Como sabemos? Porque temos uma lata de Coca-cola e um copo de Guinness, em vez de duas barriquinhas de Coca-colus e Guinessus ;)
Mas não sendo fundamantalista, é agradável.

segunda-feira, setembro 27, 2010

Munique em Lisboa - Oktoberfest à tuga



E na Oktoberfest à tuga, vislumbraram-se alguns trajes típicos. Houve música e folclore.
As mentes maldosas não pensem que queria fotografar a cauda do senhor, apenas queria pormenores de umas Lederhosen e não ia mostrar caras aqui na xafarica...



Houve boa comida e bebida.
Aqui Leberkäse com salada de batata e pretzel. A primeira iguaria pode ser provada todo o ano no Pano de Boca, a segunda é mais difícil.





Ora bolas, agora só para o ano é que há mais.
Grande sucesso esta festa tipicamente Alemã, que começa a ganhar tradição cá no burgo.
Se não foram, estejam atentos e vão para o ano.

sexta-feira, setembro 24, 2010

A pensar furiosamente...



Em como esticar os dias até terem 30 horas.
Só assim conseguirei fazer tudo o que tenho para fazer antes de entrar no violento mês de Outubro.
Vou ali afogar as minhas mágoas numa grande Coca-cola acompanhada de uma salsicha da Oktoberfest, a ver se me passa o estado filosófico.

quinta-feira, setembro 23, 2010

No Cinema - Todos os Outros


Este é um filme Alemão, premiado no festival de Berlim.
Eu devia ter desconfiado quando dois críticos do DN lhe deram Bom.
Serve para praticar o Alemão, de resto, é comprido e chato como o peixe espada. A ver se a Papisa, que estreou na mesma semana, não me deixa ficar mal.

quarta-feira, setembro 22, 2010

Sugestão cultural para o fim-de-semana


Este vai ser um fim-de-semana em cheio. Além da Oktoberfest, vamos ter igualmente as Jornadas Europeias do Património.
A oferta para todo o país está neste link:
Muita coisa interessante, da qual se destaca a abertura das catacumbas da Rua da Conceição, ocasião rara e a aproveitar.

terça-feira, setembro 21, 2010

Olá, Outono!


Os pés da escriba num saudoso Outono na terra dos sapos. Mais especificamente, nos jardins do Palácio de Versalhes.

sexta-feira, setembro 17, 2010

Oktoberfest em Lisboa





Para ficarem avisados com a devida antecedência, informo que a Oktoberfest terá a sua quarta edição aqui no burgo, já a partir da quinta-feira que vem, 23, encerrando domingo, dia 26.

Terá lugar no Campo Mártires da Pátria e quem trata da parte gastronómica é o Restaurante Pano de Boca. Por isso, sabemos que vai ser bom.

Toca a ir trincar uma salsicha e ouvir música bávara. O programa detalhada pode ser consultado aqui: http://www.oktoberfest-lisboa.com/

A vossa escriba tenciona passar por lá e imortalizar qualquer coisa para mostrar aqui. Quiçá uma mocinha de Dirndl ou ou mocinho de Lederhosen.

quinta-feira, setembro 16, 2010

Dá-lhe música - Garbage

Quando não sabes o que dizer e deixaste as fotos de NY e Hamburgo no disco externo em casa, dá-lhe música.
Os Garbage são outro assunto mal resolvido na minha carreira de amante de música. Apesar de serem uma das minhas bandas preferidas, nunca os vi ao vivo. E agora, andam caladinhos e aparentemente sem vontade de nos dar música.
Vá, deixem-se disso, mandem mais um disco cá para fora e venham cá tocar, a ver se colmato esta falha.

quarta-feira, setembro 15, 2010

Queques mariquinhas



Ou a nova obsessão desta vossa escriba. Como se me fizessem falta os bons quilinhos que perdi. Como os cupcakes estão em todo o lado, tem sido difícil resistir a comer uns 3 ou 4 por semana. Devo andar carente, admito.

Assim de repente, recomendo os do Bake my Day, as coberturas são melhores que as do Merry Cupcakes. Mas não há como tirar a prova directamente. E perder o amor à carteira, que eles não são propriamente baratinhos.

terça-feira, setembro 14, 2010

De Faca e Garfo - Storik



Andava a afiar o dente há muito tempo. E finalmente, estreou-se o Storik.
Só tinha ouvido críticas positivas, à excepção de uma quanto ao preço. Não se confirmou, achei bastante razoável a este nível.
Esta é a Flamme que eu comi, chèvre com mel. A S. comeu uma igual. As cabras são nossas amigas ;)




O que são Flammes? São um prato típico da Alsácia, a região de França mais Alemã. Parecem pizzas, mas mais levezinhas.
Esta foi a que comeu a Noiva, frango com estragão.





Esta é a sobremesa das três, Flamme de maçã com canela.
O Storik fica na rua do Alecrim, perto do Largo de Camões, no Chiado. É em conta, o restaurante é agradável e os empregados são prestáveis.
Tenciono voltar.

segunda-feira, setembro 13, 2010

A minha cidade é Moscovo

Your'>http://www.blogthings.com/whatsyourcityquiz/results/?result=Moscow">Your City is Moscow
You are fast moving and quick changing. You aren't exactly sure who you are right now or who you'll end up being.
You have a rich, complicated past, and an exotic appeal that takes a person's breath away.

You are naturally stylish and classy, even if it's a bit of an illusion. You crave true wealth, power, and glamour.
You love adventure and risk. You are a natural gambler and charmer. You are often very lucky, but sometimes your luck does run out.
http://www.blogthings.com">Blogthings: We're Not Shrinks, But We Play Them On the Internet


Está bem, aceito que seja. Mas primeiro, quero ir lá tirar a teima.

sexta-feira, setembro 10, 2010

No Cinema - Não, minha filha, tu não vais dançar



Depois da banhada do "Canino" a semana passada, estava a precisar limpar a vista com algo de qualidade.
Cinema francês de bom nível, com a actriz principal a fazer um excelente trabalho.
Dramas familiares que levam à desagregação de um dos membros da família. Mais um final abrupto. Uma cena de dança celta que não percebe muito bem como ali vai parar, mas que faz um vistaço.
Gostei e recomendo.

quinta-feira, setembro 09, 2010

Work like a dog...



Party like an animal, é o que eu faço e recomendo.
Já começou a fase agitada da semana, seguida de um resto de mês que se espera mais calmo, mas que temos a sensação que a expectativa vai sair frustrada.
Seguido de um mês de gritos e apitos, tanto em "work", como em "party".
Enquanto a "party" andar a seguir de perto o "work" e as lecas continuarem a cair, acho que não me posso queixar.

terça-feira, setembro 07, 2010

Vampiros é o que está a dar



E não é que o sétimo volume das aventuras da Sookie conseguiu ultrapassar o novo Pratchett?

Tenho de confessar que ando completamente absorvida pela vampiragem de Bon Temps. E tendo em conta que ainda tenho o oitavo e nono volumes à minha espera, parece-me que as aventuras da Tiffany vão ter de aguardar ainda um pouco.

segunda-feira, setembro 06, 2010

Um carro de mão é um veículo




Esta vossa escriba vê-se frequentemente obrigada a consultar jurisprudência no âmbito das suas funções. Um dos locais escolhidos para essa busca costuma ser a base de dados dos tribunais superiores da DGSI. Uma das ferramentas muito úteis é uma coisinha chamada descritor, uma palavra-chave sobre o assunto de que tratam os acordãos.

Andava a incauta escriba à procura de ajudas de custo e casas de função, quando se deparou com um descritor designado "carro de mão". A curiosidade matou o gato e, qualquer dia, mata-me a mim também porque fui ver a enorme profusão de acórdãos do Supremo sobre carros de mão.

Surpresa, apenas existe um, datado da longínqua data de 1982. E ficam a saber que:


"Um carro de mão, com a largura de 1 metro, que a vítima empurrava, deve ser considerado como veículo e como tal sujeito à regra do n. 2 do artigo 5 do Código da Estrada - trânsito pela direita da faixa de rodagem - não sendo de equiparar aos peões e carros de crianças e inválidos movidos a braços."


Será que os carros de mão mereciam um descritor só para eles? Parece-me excessivo. Mas pelo menos já serviu para tema deste texto.

E sabem, se conduzirem um carro de mão, não bebam.

sexta-feira, setembro 03, 2010

Capas de disco XIV


O tipo mais avançado de boogie, com animais de quinta...
É impressão minha, ou a cabra está a sair-lhe do bolso? É sempre bom ter o seu próprio produtor de queijo à mão...

quinta-feira, setembro 02, 2010

Um ano de cinema no King


Uma oportunidade de rever os melhores filmes "alternativos" do ano, no ciclo do King que começa já hoje e se estende até dia 6 de Outubro.
Para mim, o filme do Sr. von Trier é o primeiro que me interessa ver e me escapou no circuito normal. Para verem a lista completa de filmes a passar, vão aqui: http://medeiafilmes.com/download/UM_ANO_DE_CINEMA.pdf

quarta-feira, setembro 01, 2010

Projecto Cultural #5 - Noite Longa dos Museus



Este post já devia ter sido feito há um tempinho, mas só agora me deu para isto.
A noite longa foi em duas quintas-feiras de Agosto, nós estivemos na segunda. Até fins de Setembro, alguns museus continuarão a ter animação às quintas à noite. Podem consultar a programação aqui: http://www.imc-ip.pt/pt-PT/noite_museus/noites_programacao/HighlightList.aspx
Começámos e acabámos pelo museu dos coches, onde assistimos a duas visitas guiadas muito informativas. A primeira foi aos veículos em geral da colecção, a segunda ao veículo do regicídio, que costuma estar em Vila Viçosa, mas agora está cá.
Confirma-se que as visitas guiadas acrescentam muito à experiência da visita do museu, sobretudo quando os guias sabem do que falam, o que era o caso.




Já aqui se tornou evidente uma certa falta de organização. No site, não se falava em marcações para visita guiada, e no local exigiam-na. Resultado, das duas visitas guiadas que queríamos assistir, nem uma conseguimos. Particularmente, as antiguidades egípcias estavam ao rubro e não houve maneira de sequer entrar na sala. Era desnecessária esta confusão toda.
Lá terei de regressar aqui este mês, para ver uma exposição especial de ícones romenos e espero visitar as minhas amiguitas múmias nessa altura.




A vossa escriba andava a afiar o dente para visitar este há muito tempo, uma vez que esteve fechado durante anos. Mais uma vez, uma certa falta de organização. Aqui esqueceram-se de avisar que a colecção não estaria em exposição e que a visita seria apenas ao edifício. Mas o edifício vale a pena.
Que museu com tanta potencialidade para o kitsch. Aparentemente, abre ao público com a colecção ainda este ano. Estou a contar ir.


E finalizámos com uma visita aos claustros do mosteiro dos Jerónimos. A igreja estava fechada, mas essa é bem conhecida.
Numa sala dos claustros, existe uma linha temporal gigante com história do mundo, de Portugal e do mosteiro. Tremendamente interessante.
Ficaram por ver os paços do concelho, visita que teria sido certamente interessante. Mas esperamos que a iniciativa se repita no futuro.