sexta-feira, maio 15, 2009

Alimárias checas

O meu coração pertence aos patos desde a famosa recomendação da minha mãe para a viagem a Munique.
Esta fotografia devia ter muito mais patos, mas os sacanas piraram-se quase todos antes de eu sacar da máquina e os imortalizar devidamente.


A feira de Páscoa da Praça da Cidade Velha tinha uma mini-quintinha de animais para entreter as crianças. Não, não havia porcos, nem dos que espirram, nem dos que estão de boa saúde.
Havia ovelhinhas, a descansar pacatamente.
Seria uma mostra de coisas que é tradicional comer na Páscoa?




Estava eu a pensar que não conseguiria uma terceira foto relacionada com alimárias para postar aqui, quando no fosso do castelo em Cesky Krumlov, me deparo com este primo do Ursinho Misha.
A minha mãe observou que achou o urso muito mal tratado, por a comida estar no chão. Eu achei os morfes bem empilhadinhos e acho que o urso não teria interesse por pratos, gamelas ou guardanapos.

8 comentários:

Thunderlady disse...

Também não me parece que ele esteja mal tratado por isso.

O que acha a tua mãe dos pobrezinhos dos ursos que têm que ficar horas a fio num rio para apanhar um salmãozinho?
:)))

Precious disse...

Não é a mesma situação, Thunderlady. A minha mãe acha que animais em cativeiro devem merecer toda a consideração dos humanos que tratam deles, os da natureza têm de se amanhar sozinhos.

Thunderlady disse...

Taditos! A natureza em certas alturas consegue ser bem mais cruel que o homem.

MAs percebi o ponto de vista :)

Precious disse...

Sim, os seres selvagens pagam cara a sua independência e liberdade em certas ocasiões.

Noiva Judia disse...

Quando eu lá fui, tenho impressão que a comida do urso andava espalhada pelo chão do recinto onde estava, não estava arrumadinha ali naquele recanto...

Precious disse...

Ou o tratador ficou mais arrumadinho ou o urso entusiasma-se com a comida e espalha por toda a parte.

Gi disse...

Respondendo à Noiva, provavelmente a mesa tinha acabado de ser posta. ;)

Precious disse...

Ou o Misha actual é mais arrumadinho que o Misha que a Noiva viu. Ela esteve lá em 2003 ou 2004. Muita coisa muda em cinco anos, até os ursos.