quarta-feira, julho 29, 2009

A comida polaca e judaico-polaca



Ora para encerrar as hostilidades polacas, faltava falar dos morfes, que têm de ser divididos em duas categorias.
Este é o prato nacional, pierogi. Tal como os vizinhos russos, os polacos gostam de raviolis, seja recheados com carne, seja com legumes.
Estes foram comidos num belo restaurante que o guia recomendava perto do Barbacan, Pod Sansonem, salvo erro. As quatro primeiras fotos são todas daqui.
Não chegamos a comer Bigos, outro prato nacional. O guia aconselhava cravar o jantar na casa de um nativo, mas não conseguimos convite.




Mas a grande descoberta da viagem foi mesmo este prato, uma entrada designada caviar judeu. Não é verdadeiro caviar, sendo feito de moelas de galinha e fica muito bem comido solto ou com pão.
Ninguém quer importar a ideia para um restaurante mais acessível?




Ora, o problema de fazer estes textos algum tempo após a viagem é que depois a memória falha. Tenho ideia que isto era peru, tenho a certeza que o molho incluía cogumelos e lembro-me muito bem que as nuvenzinhas de batata que acompanhavam o prato ficavam presas ao aparelho ;)




Já a Noiva optou por algo mais exótico, panquecas com salmão. Sim, as panquecas são muito populares nesta zona do mundo, sejam doces ou salgadas.




No dia em que fomos visitar a sinagoga de Varsóvia, deparámos com um restaurante chamado Menorah. Havendo possibilidade de experimentar mais uma vez especialidades judaicas, optamos por isso.
Mais uma vez, demos conta que o serviço tende a ser demorado. Acho que a teoria da comida ter de ir a Jerusalém ser benzida pelo grande Rabino é mesmo capaz de ser verdadeira.
A Noiva comeu um franguito com batatas fritas e morangos.



Provando que certas pessoas nunca aprendem, optei novamente por um prato cujo acompanhamento são as malditas nuvens de batata que ficam agarradas ao aparelho. O meu franguito era acompanhado de um molho de pimenta verde.
Como em todos os restaurantes de especialidades judaicas, comemos bem, mas não se recomenda às pessoas impacientes, somente devido à espera.

6 comentários:

Noiva Judia disse...

Come-se muito bem na Polónia, muito melhor do que eu estava à espera e o caviar judeu foi sem dúvida o highlight gastronómico desta viagem... Ai que vontade de lhe fincar o dente... e nos pierogi também!

Precious disse...

O problema é mesmo o caviar judeu, Noiva, porque os pierogi têm um sucedâneo semelhante no restarante russo. Os pelmeni não são bem iguais, mas entram na mesma categoria.

Gi disse...

Devia ter lido isto ontem para me dar apetite para o jantar.
Agora ao pequeno-almoço ... :)

Precious disse...

Gi, é um bocado pesado para pequeno-almoço, mas hora de comer é quando um homem ou uma mulher quiserem...

Rute disse...

estes post dão-me sempre tanta gula!!

Precious disse...

Rute, esse é um dos motivos porque faço estes posts :)
Tanta coisa boa para comer e tão pouco tempo.