quinta-feira, setembro 24, 2009

Uma questão polémica



Não é a primeira, nem será a última vez que se discutirá esta questão no desporto.

Apesar de muitas opiniões em contrário, nunca achei que a Sul-africana Caster fosse tão masculina como tantos a acusam, comparada com tantas outras atletas. Sempre achei que a moça precisava era de se aperaltar mais como gaja (algo que muitas atletas precisavam). Aqui fica uma foto da senhora artilhada. Nesta foto, haverá dúvidas que é uma mulher?

Parece afinal que a senhora tem testículos ocultos e corre o risco de não lhe permitirem mais competir com as senhoras, mas não ficar sem a medalha que ganhou no último campeonato.

É uma questão complicada, uma vez que isto da sexualidade nem sempre é uma questão linear.

Se ela tem uma vantagem injusta, acho que não a devem deixar correr com as mulheres. Mas haverá uma solução justa para esta jovem, que podia muito bem não conhecer a sua natureza hermafrodita, ou pelo menos, que havia um pendor masculino acentuado?

5 comentários:

Elsa disse...

N fazia ideia...

Gi disse...

O que é injusto é o que lhe fizeram ... mas são todos muito desportivos e desportistas.

Tem uma vida estragada. :(

Precious disse...

Elsa, foi uma questão mais desportiva, mas passou também nas notícias generalistas.

Gi, a questão devia ter sido tratada discretamente e não foi. E a vida da rapariga fica estragada, isso é certo.

Noiva Judia disse...

É verdade, ela fica com a vida estragada por causa do circo que se montou, mas a sua natureza hermafrodita, conhecida dela ou não, é uma espécie de dopping natural. Acaba por não ser justo para a concorrência.

Precious disse...

Só critico a falta de discrição que se teve num assunto tão sensível, Noiva. Obviamente, se ela tem uma vantagem ilegal, não pode continuar a competir com as mulheres.