segunda-feira, novembro 16, 2009

Novembro Musical - Parte III


Desta feita, não desfrutámos do silêncio. À terceira, foi de vez.

Os portugueses Gomo não foram ouvidos na integralidade, mas pareciam competentes. O som esteve melhor.
DM não tocaram "Strange Love", mas quase todos os amados clássicos deram um ar da sua graça. "Stripped" continua a fazer mais sentido pela voz no meu querido Till Lindemann.


Os moços continuam a ser uma grande banda ao vivo e o concerto não ficou a dever nada ao último de Lisboa. O espectáculo visual, do qual mostro dois exemplos foi impecável. As fotos são da vossa escriba, que contrabandeou a "machine"para dentro do bom do pavilhão, sem grande necessidade (só os equipamentos profissionais eram proibidos).


Senti a falta das duas amigas que não puderam ir, uma por motivos de saúde, outra por falta de bilhete. Mas os moços adoram-nos e haverá certamente uma próxima oportunidade.


E não é que este Novembro musical está a ser cinco estrelas?

Three down, one (or two) to go, next stop, Muse.

5 comentários:

Gi disse...

E pronto, folgo em saber que não te tens desiludido.

velvetsatine disse...

As fotos ficaram óptimas! Ainda bem que os rapazes estiveram à altura. :)

Estava convencida de que tocariam Strangelove. Foi pena...

Também lá estive em pensamento! :-D

Precious disse...

Gi, com os concertos em si não tem havido peripécias, já com as combinações com quem vai, entre doenças etc, não tem sido fácil.

Velvetsatine, preferia que estivesses ao vivo e a cores, mas infelizmente não se proporcionou. Mas estou convencida que teremos nova visita dos rapazes num futuro não muito distante.

Noiva Judia disse...

Para mim, além do Strangelove, faltaram outros dois clássicos: Just Can't Get Enough e Everything Counts. Mas tirando isso, foi um excelente concerto, sobretudo para quem os viu pela primeira vez...

Precious disse...

Faltaram mais clássicos que esses, Noiva, mas confesso que só o "Strange Love" me fez mais falta.