terça-feira, novembro 18, 2008

Em Innsbruck...


Além de haver ruas estreitinhas, cheias de lojinhas com letreiros mimosos, com um fundo magnífico de montanhas, há também este castelo.

Ora, o castelo de Ambras era um dos locais que mais ansiava visitar por ser o lar do quadro mais famoso de um dos meus heróis de infância. Mas mesmo para quem não tenha a mesma pancada que eu, não deixa de ser um castelito muito giro, num cenário cheio de montanhas pejadinhas de neve, como manda o figurino.

Ainda regressarei a este assunto para falar do notório dono do castelo e também do quadro do meu famoso tio.


PS:
O Aqui e Ali está volta e o post é em bom. Vão lá ver e comentar, vá. O link está aqui no lado direito.

7 comentários:

Sandrine disse...

Sim sim... vá toca a meter o post do quadro do teu tio!!!! :D
Will there be any blood???? ha ha ha ha (gargalhada diabólica!!!!)

Precious disse...

Digo desde já que não houve sangue, mas não vos aumentar as expectativas, mas estou envergonhada com o encontro. Depois explico ;)

Gi disse...

Viste o aeroporto de Innsbruck?
Aquilo é um bocado medonho; se acontece ali um acidente, não há escapatória possível.

Noiva Judia disse...

Penámos para lá chegar, mas valeu a pena. O castelo era muito bonito e as vistas envolventes, espectaculares. Ficou aprovado. Será que o velhote que nos mandou a corta-mato pelo parque, estaria a insinuar que precisávamos de perder peso?

Precious disse...

Gi, fomos de comboio. Mas estou a pensar em voltar um dia, com mais tempo e não gostei nada de saber essa informação.

Noiva, o cidadão sénior queria era que vissemos a vista e inspirássemos um arzinho puro. Duas moças roliças como nós, não precisam de emagrecer...

Eumesma disse...

Ora aí é que gostava de viver, abrir a Janela e pimba, lá tavam os Alpes, ali mesmo á mão de semear..
Agora não sei é que consegui dividir o meu lar , com o quadro desse senhor teu tio..;-)

Precious disse...

Eumesma, eu fico sempre a pensar no frio que devem rapar no Inverno. Alpes só em épocas amenas, obrigada.
E só se te mudasses para a Tragoviste ou Snagov, é que podias ter hipoteticamente a companhia do meu querido tio, uma vez que foi aí que viveu e morreu, respectivamente.