quinta-feira, janeiro 29, 2009

Esta é a confirmação...



Sou mesmo intelectual de esquerda.
Cinco filmes alemães seguidos e hoje podia ser o sexto, mas não dá, por falta de tempo.

Foram eles:
  • A Onda (em circuito comercial)

  • O Coração de Jenin

  • No fim, Vêm os Turistas

  • O Nono Dia

  • O Complexo Baader Meinhof (em ante-estreia)

Hoje seria "A Vingança", mas infelizmente o trabalho chama por mim. Não que eu quisesse dar-lhe conversa, mas tem de ser.
A não ser que alguém me queira desencaminhar e posso ponderar deixar o trabalho a falar sozinho....

PS: Todos os acima referidos são bons, mas o primeiro já saiu de cena e os três seguintes passaram no Kino e não me parece que mostrem a cara em circuito comercial.
Recomendo o último que estreia hoje (sobre o grupo terrorista de extrema esquerda alemão, conhecido tanto por Baader Meinhof como por RAF) e está nomeado para o Oscar de melhor filme estrangeiro (neste campo, o meu voto continua a ir para "Valsa com Bashir", a ver se a Academia concorda comigo).

6 comentários:

Sandrine disse...

Opá... a ver se é esta semana que vem que vou ver o filme da valsa... como não me parece que a Kruella entre nestas danças comigo acho mesmo que vou ver o filme sozinha o que é, só de si, uma estreia!!!

O último que falas também parece interessante. A ver se fica mais uma semana em cena para ver se a companhia aparece!!! ;)

Gi disse...

Estás enkinada, pá!

Gi disse...

errata: inkinada.

Precious disse...

Sandrine, vou muitas vezes ao cinema sozinha. A verdade é que se faz bem, só falta uma pessoa para trocar impressões de seguida. E isso, eu ofereço-me para fazer :)

Este filme vai ficar mais tempo em cartaz, também é nomeado para o Oscar de melhor filme estrangeiro, por isso, deves ter tempo de o ver.

Oh, Gi, eu ainda queria ser mais inkinada, mas estream poucos filmes alemães em circuito comercial.

Noiva Judia disse...

Apesar de ter gostado muito deste último, também continuo a apostar na Valsa com Bashir para vencedor do Óscar para Melhor Filme estrangeiro. Deve ser a minha costela de judia que torce por Israel. Quanto a seres intelectual de esquerda, desde que no Báltico fizemos as figuras que fizemos em certos museus, eu já não tinha quaisquer dúvidas, camarada...

Precious disse...

Noiva, eu já não tinha grande dúvida que era intelectual de esquerda, isto foi mais à laia de confirmação para as massas ;)

Eu apoio o filme israelita por ser bom, se fosse por simpatia, estaria com a entrada alemã ;)