quarta-feira, setembro 02, 2009

Jasmine Hammamet



Depois do post um bocado deprimente de ontem, vamos fazer um esforço por animar a malta, começando a esmiuçar os locais visitados na Tunísia.
Começamos pela zona do hotel, Jasmine Hammamet, e vamos ficando pela Medina nova, que tem alguns encantos para enfeitiçar os turistas.
As placas de rua são em pedra ou latão. Digam lá se não era um mimo, viverem na Rua da Sorte? Era logo um bom iman para as boas vibrações.




Já tinha tido que a simpática Medina era muito limpinha. Um dos motivos para tal limpeza são os caixotes do lixo que proliferam por todo o lado.
Mas não se trata de um caixote do lixo tradicional. Não só é uma réplica de um local, como é multifunções. No saquinho atrás e abertura à frente, coloca-se o lixo. Na tacinha, apaga-se o cigarrito.
E como bónus, apanham-se grandes cagaços à noite, porque o caixote parece mesmo uma pessoa. Sim, conta para a categoria dos insólitos.



A Medina à noite era uma animação, entre encantadores de serpentes, músicos e turistas em bardana.
Bónus acrescido: como havia muita gente na rua, os simpáticos vendedores não eram tão colas.

4 comentários:

Gi disse...

Que espectáculo o caixote do lixo!
Fantástico!

Precious disse...

O caixote é um exemplo nato da imaginação ao serviço da turistada.

Noiva Judia disse...

Adorei o caixote do lixo multifunções...

Quanto à placa da rua, vê-se mesmo que houve ali colonização francesa...

Precious disse...

Sim, Noiva, os moços são totalmente bilíngues. Mesmo as placas de trânsito aparecem em árabe e francês.