terça-feira, setembro 01, 2009

Um triste aniversário


Faz hoje 70 anos que a Alemanha nazi invadiu a Polónia, dando início à Segunda Guerra Mundial.
Período de triste lembrança para a Humanidade, teve um palco muito importante na Polónia, local onde se localizaram alguns dos campos de extermínio mais conhecidos.
Nesta fotografia de Auschwitz I, não dá a entender o inferno que os detidos aqui passaram. O complexo era constituído por três campos, Auschwitz I, Auschwitz-Birkenau e Auschwitz-Monowitz. O extermínio era sobretudo levado a cabo no segundo campo.


Já numa fase avançada da guerra, procurou-se agilizar o processo de extermínio, prolongando a linha férrea onde chegavam os comboios com prisioneiros até ao interior do próprio campo.
Aqui começava a mascarada, destinada a acalmar os prisioneiros, fazendo crer que voltariam a recuperar os seus pertences, de modo a entrarem ordeiramente nas câmaras de gás.
Estima-se que, apenas neste complexo, tenha morrido entre um milhão e um milhão e meio de pessoas.
Aconselha-se uma visita, apesar de ser uma actividade perturbadora, sobretudo nesta altura, quando aparecem mais criaturas a negar o Holocausto.

4 comentários:

Hannah disse...

Este foi o segundo campo de concentração que visitei. São sentimentos muito fortes, o imaginário não é suficiente, o tocar nas paredes arrepiou-me. É uma fase negra da História que me fascina por ser tão inconcebível e por ainda hoje tentar perceber o que faz alguém pensar que é tão superior aos outros a ponto de exterminar.
Concordo contigo quando dizes que é a visitar.

Precious disse...

Hannah, suponho que o outro campo que tenhas visitado tenha sido Dachau. Não é tão impressionante como este, por muito maldade que também lá tenha andado à solta.
Este era um campo de extermínio, o outro meramente de concentração.
E continuo a dizer que, apesar de a visita nos incomodar, é preciso ver para preservar a memória.

Noiva Judia disse...

Subscrevo inteiramente o que ambas disseram. Eu pensava já estar "preparada" para a visita a Auschwitz, depois de ter ido a Dachau no ano passado, mas é impossível um local daqueles não mexer connosco, sobretudo para quem se interessa tanto por este período da História. E não sei porquê, mas o facto de estar a chover no dia em que fomos a Auschwitz, tornou a experiência ainda mais poderosa...

Precious disse...

Confesso que tinha preferido não ficar molhada e andar a correr à hora do almoço para trocar de roupa e chegar a tempo às minas de sal, Noiva.
Bastava que o tempo estivesse nublado e seco.
E tenho ideia que mesmo com sol, teria sido uma experiência perturbante.