terça-feira, outubro 06, 2009

Nas portas do deserto



Ora a próxima paragem é Tozeur, uma das cidades que fica à porta do deserto.
Aqui a principal atracção é a Palmeraie, com 200 mil palmeiras em mais de 10 quilómetros quadrados. Basicamente é uma quinta de tamareiras, a segunda maior do país (isto sou eu a fazer batota e confirmar os factos no guia).




Uma maneira típica de visitar o ponto de atracção principal é em carroça puxada a pileca. No meu caso, carroça puxada a cadáver. Infelizmente, não fotografei o nosso pobre cadáver, mas ele tinha tão mau aspecto que impressionou até os outros turistas. A meio da visita, o “motorista” teve de ajudar o pobre animal a puxar a carroça.
O conselho para os próximos incautos a visitar a cidade, façam-no a pé, sobretudo, se são amantes dos animais.







Basicamente, nesta paragem, visitámos só a Palmeraie, apesar de haver outros pontos de interesse.
Aqui explicaram-nos como se incentivam as palmeiras a dar mais tâmaras e como se recolhem os frutos, uma vez maduros. Perante a expressão horrorizada de umas turistas espanholas ao ver o moço trepar à palmeira, o guia disse que não se preocupassem, que tinham outro moço, se este caísse…
Aqui a escriba provou uma tâmara e ficou capaz de repetir a experiência.





Na mesma zona de Tozeur, fica uma paisagem que nos faz perceber porque a guerra das estrelas foi filmada aqui. Uma das cenas foi aqui filmada.
Chott el-Jerid é um lago salgado, que devido ao calor, está seco a maior parte do ano.
É uma paisagem desoladora, mas bela na sua aridez.



Em alguns sítios, vêem-se umas poças de água com aspecto alienígena, que nos fazem desconfiar que estamos no planeta vermelho, em vez da nossa simpática Terra. E montes de sal estão por todo o lado.
Esta paisagem presta-se a miragens e olhando ao longe, parece que se vê a água, que em Agosto existe apenas em pequenas quantidades.
Digo eu que é capaz de ter piada ver com água no inverno. Qualquer dia, quem sabe.

2 comentários:

velvetsatine disse...

Muito apelativo!

É incrível a forma como algumas pessoas resolvem rapidamente as contrariedades. Se um rapaz cair, há logo outro para subir às palmeiras! Ora toma!

Precious disse...

Na Tunísia, também são adeptos do desenrascanço. E não têm falta de mão de obra, aparentemente ;)